Os três conselhos evangélicos

Os três conselhos evangélicos

O Reino dos céus está reservado àqueles que têm um coração de pobre (Mt 5,3).

A síntese da Boa Nova são os três conselhos evangélicos: obediência, pureza de coração e pobreza. Obediência significa seguir a quem realmente sabe onde está a plena felicidade, e este é Deus que nos ama com um infinito amor e nos criou para uma vida cheia de graças. Pureza de coração, também referenciada como castidade, é ser verdadeiro, revelando o melhor de si, como criatura divina; não se vergonhando e se escondendo de Deus por causa do pecado (leia Gn 3,8-10). E Pobreza de Espírito não é categoria econômica de quem não tem, mas é valor de quem sabe colocar tudo em comum. Ser pobre, no sentido bíblico, é experimentar a coragem da partilha.

O obediente é fiel a seus princípios; o casto cuida da beleza do seu coração e de seus afetos; e o pobre vive na gratuidade da convivência.

Ser dizimista é fazer a experiência destes três conselhos evangélicos, e é vocação para todos que aspiram a santidade. O dizimista não se furta de suas responsabilidades como imagem e semelhança de Deus, colaborando com a criação através do sustento da Igreja Intinerante.

Todos nós, seguidores de Cristo, somos chamados a participar comprometidamente da missão evangélica da Igreja. Somos Igreja. Somos apóstolos. Somos membros do Corpo místico de Cristo e, com nossa vida e partilha, vivemos o mandamento maior que é o Amor a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos.

Como contribuir:

Passe na secretaria paroquial e inscreva-se como dizimista. Você receberá um carnê contendo pequenos envelopes (doze no total, um para cada mês do ano). Deposite nestes envelopes o seu dízimo e entregue-o na mesma secretaria ou deposite-os em uma das várias urnas que se encontram no interior da Igreja.

Importante: nós não temos cobradores domiciliares!

Palavra Bíblica Motivacional:

"Guardai-vos escrupulosamente de toda a avareza, porque a vida de um homem, ainda que ele esteja na abundância, não depende de suas riquezas." (Lucas 12,13)


Imprimir   Email

Artigos relacionados