Partilha do Amor

Nossa vocação é a partilha do amor

Neste mês de Agosto nos voltamos à oração e reflexão sobre as vocações. Toda a Igreja se põe a interceder pelos ministérios sacerdotais, diaconais, religiosos, como também pela família, linda vocação do coração de Deus, célula da nossa sociedade.

O chamado de Deus para nós é de santidade. "Sede santos como vosso Pai celeste é santo" (Mt 5,48). O significado da palavra "Santo" é ser retirado, estar à parte para fazer justiça a Deus, merecedor de toda honra e glória.

Ao clero, especificamente, Deus dá ordem para que se dedique exclusivamente ao ministério de "perpetuar oficialmente o Nome do Senhor" (Dt 18,5) e às demais tribos (ou seja, todos nós, leigos) o dever de sustentá-lo com as primícias (Dt 18,4). Surge aí a partilha que caracteriza o dízimo.

Sermos compromissados com o dízimo é atendermos à nossa vocação de santidade; é vivermos plenamente a partilha do amor para com aqueles que Deus chama para o exercício pleno da graça.

Como contribuir:

Passe na secretaria paroquial e inscreva-se como dizimista. Você receberá um carnê contendo pequenos envelopes (doze no total, um para cada mês do ano). Deposite nestes envelopes o seu dízimo e entregue-o na mesma secretaria ou deposite-os em uma das várias urnas que se encontram no interior da Igreja.

Importante: nós não temos cobradores domiciliares!

Palavra Bíblica Motivacional:

"Os sacerdotes levíticos e toda a tribo de Levi não terão parte nem herança com Israel: viverão dos sacrifícios feitos pelo fogo ao Senhor, que é a sua parte. Não terão herança entre seus irmãos. O Senhor mesmo é a sua herança, como ele lhes disse. Esse é o direito devido aos sacerdotes pelo povo, por aqueles que oferecerem em sacrifício um boi ou uma ovelha: darão ao sacerdote a espádua, as mandíbulas e o estômago. A ele darás as primícias de teu trigo, de teu vinho e de teu óleo, e as primícias da lã de tuas ovelhas. Porque o Senhor, teu Deus, escolheu-o dentre todas as tribos, ele e seus filhos, para estar diante do Senhor e oficiar perpetuamente em nome do Senhor." (Deuteronômio 18,1-5)


Imprimir   Email

Artigos relacionados